Baquaqua- artigoliterario

Mahommah Gardo Baquaqua foi um ex-escravo, oriundo da África Central. Trabalhou no Brasil como cativo, no entanto conseguiu fugir para Nova York em 1847, assegurando sua liberdade. Sua biografia foi publicada no ano de 1854, pelo abolicionista estadunidense Samuel Moor, essa exposição foi fundamental pois revelou detalhes das operações do tráfico negreiro naquela época.

baquaqua1 JÁ CHEGOU AO BRASIL O ÚNICO LIVRO ESCRITO POR UM ESCRAVO NEGRO.

Um relato profundo  e dramático de um homem que foi brutalmente castigado, sofrendo demasiadamente os horrores da escravidão. Contudo estudou no New York Central College, em McGrawville, quando em  1854 foi para o Canadá e sua bibliografia foi publicada no mesmo ano por Samuel.

Depois de 160 anos -  finalmente a editora Uirapuru,  publicou neste mês de maio o livro autobiográfico de "Baquaqua", nos presenteando com esta obra magnífica. O livro,  traz também informações detalhadas sobre as punições dirigida aos negros, costumes e o tráfico ilegal de escravos. Mesmo em 1845, quando a prática já era vista como crime no Brasil.

Capa-Baquaqua-baixa JÁ CHEGOU AO BRASIL O ÚNICO LIVRO ESCRITO POR UM ESCRAVO NEGRO.

Detalhes do Livro:

Editora: Uirapuru / Autores: Mahommah Gardo Baquaqua / Tradutor e organizador: Lucciani Furtado / Números de página: 80 / Idioma: Português